Nada de mitologia egípicia, a capa do álbum "Queen" de Nicki Minaj foi inspirada na cultura africana, indiana e hindu. Enteda!


Publicamos em nosso site que o álbum de Nicki Minaj foi inspirado em deuses da mitologia egípcia e muitos fãs acreditavam que esse era o real conceito do álbum, mas os diretores criativos Joe Perez e Jenna Marsh deram uma entrevista para o vulture e contaram mais detalhes do processo criativo e conceito:
Os diretores criativos por trás das capas de CDs mais recentes de Nicki Minaj "The Pinkprint" e agora "Queen", Joe Perez e Jenna Marsh, não receberam nenhum áudio do "Queen" para se inspirar. Eles raramente ouvem a música do artista no quais estão trabalhando. Mas esse ciclo de álbuns de Nicki Minaj fez um resumo do que Minaj queria: “Nós ouvimos de onde ela vinha e sobre o que ela estava pensando”, diz Marsh, e então o empresário de Minaj disse em mais detalhes: “Ela nos disse que soaria algo mais gentil. como 'Monster'.".
"Passamos por várias opções nas quais criamos formas de letra personalizadas para usar na capa que estavam em diferentes cores e texturas, mas no final ela queria ter uma imagem de si mesma", diz Marsh, então elas as fotos foram tiradas em 2017: “Durante o último ano, ela esteve em um set apenas criando, não liberando muito conteúdo ou mídia social em torno de si mesma. Quando ela nos enviou as fotos finais, ficamos felizes em começar as edições, porque as fotos fazia sentido para este período de tempo e onde ela está em sua carreira.”. Saiba todos os detalhes sobre a capa do álbum:

Rainha




Data de lançamento: 7 de junho de 2018, apesar de o álbum chegar em agosto.
Designer: Assistente de direção de arte e design de tipos: Katie McIntyre, Desenho: Allen Chiu, Design: Gucci Maze, Design de Suporte: Jacob Wise, Jordan Marks e Hedi Xant, Pesquisa: Dmitry Larionov.
Prazo para criação e edição: dois meses. Perez disse: “Tivemos um último prazo e uma data em que sairia, mas a Nicki acabou que publicou a foto mais cedo do que imaginávamos. Ela pensou que já estava bom e então publicou. Nós talvez fôssemos fazer alguns pequenos ajustes que somente alguém trabalhando nos bastidores e observando isso por horas perceberia, mas quando entregamos um arquivo de alta resolução, sabemos que cabe ao artista liberá-lo ou não. Quando o artista consegue sentir que é um produto final, vale tudo, na verdade. Toda vez que você envia uma versão, tudo tem que ser perfeito, porque isso pode ser uma escolha final como aconteceu com essa capa.”.
Referências: cultura africana, indiana e hindu; Curvas de Nicki.

O que é o hinduísmo 

Principal religião da Índia, o Hinduísmo é um tipo de união de crenças com estilos de vida. Sua cultura religiosa é a união de tradições étnicas. Atualmente é a terceira maior religião do mundo em número de seguidores. Tem origem em aproximadamente 3.000 a.C na antiga cultura Védica.

O Hinduísmo da forma que o conhecemos hoje é a união de diferentes manifestações culturais e religiosas. Além da Índia, tem um grande número de seguidores em países como, por exemplo, Nepal, Bangladesh, Paquistão, Sri Lanka e Indonésia.

Crenças principais

Aqueles que seguem o Hinduísmo devem respeitar as coisas antigas e a tradição; acreditar nos livros sagrados; crer nas divindades; persistir no sistema das castas (determina o status de cada pessoa na sociedade); ter conhecimento da importância dos ritos; confiar nos guias espirituais e, ainda, acreditar na existência de encarnações anteriores. 

O nascimento de uma pessoa dentro de uma casta é resultado do karma produzido em vidas passadas. Somente os brâmanes, pertencentes as castas "superiores" podem realizar os rituais religiosos hindus e assumir posições de autoridade dentro dos templos.

Divindades do Hinduísmo

Os hindus são politeístas (acreditam em vários deuses). São os principais: Brahma (representa a força criadora do Universo); Ganesha (deus da sabedoria e sorte); Matsya (aquele que salvou a espécie humana da destruição); Sarasvati (deusa das artes e da música); Shiva (deus supremo, criador da Ioga), Vishnu (responsável pela manutenção do Universo). 



Perez: “Nós fizemos um mergulho profundo, fomos à biblioteca do RISD(Rhode Island School of Design) e pegamos referências sobre tipografia, caligrafia, arte e escultura. Nós tínhamos esse visão de modos realmente amplo de diferentes características dessas culturas, podia ser uma pintura ou um pergaminho antigo. Fizemos muitas pesquisas e o roteiro veio disso.”.
Marsh: “Nicki é muito feminina e ela responde ao protótipo feminino, então pensamos que ela responderia às linhas curvilíneas. Estávamos olhando para muitas coisas que pareciam maternais, como os sistemas reprodutivos, e encontrei essa panela velha. Nós também estávamos trazendo looks antigos e como esses looks foram formados também. Era sobre fazer algo que se parecesse com a forma de seu corpo, tínhamos também tinha essa vantagem”.
Perez: “A rainha, a conquistadora, a deusa guerreira. Feminino, mas forte e agressivo quando precisa ser. É um pouco abrangente. Mãe natureza."
Marsh: “Criamos versões anteriores dessa capa com base em formas de letra personalizadas que estavam com bastante rosa e com cores e texturas diferentes, mas no final ela queria ter uma imagem de si mesma, com a qual concordamos. Se você der zoom no logotipo e olhar para esses três pequenos símbolos embaixo, há um "M" em um círculo e essa foi a base de uma das capas anteriores. Nós o adaptamos para a tipografia Queen e no final conseguimos incluí-lo em apenas alguns pixels de largura”.

Perez: “Estamos sempre tentando unir tudo com pequenas nuances, para que você possa estabelecer uma nuance e construí-la para todo esse mundo. As pessoas verão pequenas jóias em lugares diferentes e sentirão mais uma conexão de uma coisa para outra”.
Marsh: “Usamos diamantes em 'Chun-Li' e acabou sendo finalizada antes do álbum e nós tínhamos uma pequena ideia de conceito nela, mas nós adaptamos esse conceito de diamantes e colocamos no álbum como outro desses pequenos símbolos. Foi um caso interessante em que os diamantes informou a arte do álbum.”.
Compartilhar no facebook twitter Google tumblr pinterest

Entradas similares

No se permiten nuevos comentarios